Google + Jovem Foodie: Outubro 2012

19 de outubro de 2012

Nutella caseira

Muitas ideias de post surgem a partir de um diálogo ou de um acontecimento do meu dia-a-dia, e as vezes acontecem coincidências de eu encontrar o tema nos feeds nos dias subsequentes. Esse foi assim.
Ontem, quando estava voltando da faculdade (a causa dos poucos posts), encontrei com meus pais voltando do mercado. Eles haviam ido fazer compras de mês, ou compras mais "pesadas", enquanto as outras coisas frescas que vão acabando, vamos comprando por semana.
Mais tarde, depois que havíamos entrado com as sacolas, estávamos guardando as mercadorias e conversando. Minha mãe comentou:
- Eu ia comprar um pote de nutella, mas caraca, um pote pequeno tá quase sete reais!
Não somos sovinas, principalmente com comida e lazer. Ela só achou que estava caro demais, e tive que concordar com ela. Eu sabia que existia na internet uma receita caseira, e comentei isso com ela, mas não me interessei em procurar.
Eis que hoje, ao abrir meus feeds, me deparo com um post do blog Gordelícias ensinando como fazer essa maravilha chocolática! Pela coincidência, tive que postar aqui na mesma hora!
Imagina, você poder fazer a quantidade que quiser de nutella, por uma fração do preço? E você ainda pode fazer mais ou menos doce, com mais ou menos avelãs, ou ainda deixar uns pedacinhos crocantes no meio... Enfim, dá pra inovar e fazer a SUA nutella.

Nutella caseira

Ingredientes

  • 1 xícara de avelãs 
  • 350g de chocolate ao leite picado
  • 2 colheres de sopa de óleo de canola
  • 3 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro
  • 1 colher de sopa de cacau em pó sem açúcar
  • 1/2 colher de chá de essência de baunilha
  • 3/4 colher de chá de sal

Como fazer

  1. Espalhe as avelãs em uma assadeira. Toste as avelãs até que estejam ligeiramente douradas e a pele um pouco empolada, cerca de 12 minutos. Enrole as avelãs em uma toalha de cozinha e esfregue para remover a pele solta tanto quanto possível (se algumas ainda ficarem com pele, tudo bem). Deixe esfriar completamente.
  2. Coloque o chocolate em uma tigela e leve ao microondas de 30 em 30 segundos, mexendo a cada retirada, até que o chocolate derreta. Deixe esfriar completamente.
  3. Em um liquidificador ou em um processador de alimentos, triture as avelãs até formar uma pasta. Adicione o óleo, o açúcar, o cacau em pó, baunilha e sal e continue a processar até que a mistura fique o mais suave possível. Adicione o chocolate derretido e bata até ficar homogêneo.
  4. Pressione a mistura contra uma peneira fina para remover quaisquer pedaços de avelãs. Deixe a mistura esfriar. Armazene a mistura em um recipiente hermeticamente fechado à temperatura ambiente durante cerca de 2 semanas.

16 de outubro de 2012

Hoje é o dia da Engenharia de Alimentos

êêê Parabéns pra mim!
Ok, eu ainda não sou formado, mas estou muito feliz pela data de hoje: no dia 16 de outubro é comemorado o dia do Engenheiro de Alimentos.

Como eu já comentei aqui, eu curso Engenharia de Alimentos na UFRJ, curso sob a coordenação da Profª Drª Ana Lúcia Vendramini.
Atualmente estou no segundo período.

Mas o que faz um Engenheiro de Alimentos?
Essa é uma pergunta muito comum. Quem não conhece direito o curso sempre faz alguma confusão com os profissionais da Nutrição e da Gastronomia.
O foco do Engenheiro de Alimentos é bem próprio: este profissional está habilitado para administrar e planejar as atividades industriais relacionadas a indústria alimentícia, pesquisar e desenvolver novos produtos, melhorar o rendimento evitando perdas desnecessárias de matéria-prima, coordenar o controle de qualidade de uma indústria, além de muitas outras atividades e áreas de interesse... O Engenheiro de Alimentos estuda sobre o alimento em si (como matéria prima) e sobre as possíveis transformações e processamentos com fins industriais. Não nos atarefamos no preparo de um único prato (gastronomia) ou as rotas metabólicas do alimento na fisiologia humana (nutrição).
No Brasil, a demanda por Engenheiros de Alimentos vem crescendo. A atual tendência da indústria está em substituir os antigos Químicos e Engenheiros Químicos por Engenheiros de Alimentos nas indústrias alimentícias. Além disso, há toda uma preocupação com a qualidade, a saudabilidade e o aumento na demanda de alimentos. A população cresce, mas as áreas agricultáveis não.

Eu tenho muito orgulho do curso que escolhi. Não foi "falta de opção", pois eu já entrei no vestibular sabendo que era isso que eu queria. Sempre me interessei sobre alimentação e indústrias, e esse curso unia todas as minhas áreas de interesse (principalmente Química e Biologia).
No futuro, EU pretendo fazer gastronomia, mas por puro interesse pessoal de aprendizado. Não há relação entre os cursos apesar disso.

E por fim, deixo aqui um abraço e um parabéns ao meu amigo e engenheiro de alimentos, Rafael Zambelli, da UFC (Federal do Ceará), que foi como um guia na minha época de vestibular, me mostrando todas as nuances do curso. E também um parabéns a todos os meus colegas de faculdade e de profissão.

Feliz 16 de outubro, dia da Engenharia de Alimentos!

15 de outubro de 2012

Pizza de liquidificador

O mais engraçado nesses encontros com amigos é que, quanto mais planejado, maior a chance de dar errado. Eu tenho a impressão de que quanto mais espontâneo e improvisado, melhor fluem as coisas.
No último sábado foi assim. Eu estava em casa, havia acabado de voltar de uma consulta médica em Copacabana, e resolvi que estava afim de ir perturbar a Bianca na casa dela. Assim, pá-pum, do nada. Como eu tinha tomado banho, só troquei de blusa rapidão, calcei um chinelo e saí.
Na descida das escadas do meu prédio, liguei: "Alô, tia Fabiana (mãe da Bianca), a Bi tá aí?" "Não, ela foi no mercado e já deve estar voltando." O mercado é mais perto da minha casa que da dela, então eu fui andando pra lá.
Recebi um sms: "O preço do tomate no Mundial tá mais baixo, aproveita." Era a Bianca. Liguei pro celular dela: "Ah, vim no mercado porque minha mãe deu ideia de fazer pizza de liquificador. Vem pra cá, po!"
Entende agora? Se a gente tivesse combinado, provavelmente algo teria dado errado.

Mas aí cheguei lá, e ela pegou a receita da pizza pra gente fazer. A massa é muito fácil, lembra bastante a massa de panqueca, e dá pra fazer em 2 minutos e sem sujar quase nada. Você pode alterar à gosto, e dá certo de qualquer forma. Vamos ver?

Pizza de liquidificador

Para 4 pizzas médias de massa fina ou 2 de massa comum
  • 1 1/2 xic de farinha de trigo (pode usar integral)
  • 1 xic de leite (pode usar desnatado)
  • 1 colher de margarina (pode ser light)
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de fermento químico
  • 1 ovo
Coloque tudo no liquidificador, e bata bem até a massa ficar totalmente homogênea. A massa fica parecida com passa de panqueca, ou seja, bem fluida.
Despeje parte da mistura em um tabuleiro BEM untado, até você achar que a massa está na espessura desejada. Coloque o tabuleiro no forno (já devidamente pré-aquecido) com fogo médio, e deixe por cerca de 15 minutos.
Após este tempo, a massa está pronta. Você pode cobrir a pizza com o que bem entender.

Lá, fizemos estas:
Essa foi a light: ricota, tubele de frango, tomate, massa de tomate e orégano.
Essa não deu pra tirar foto antes de cortar, por isso ficou "misturada". Tem massa de tomate, calabresa, muçarela, cebola e orégano.
E a sobremesa, foi de Romeu e Julieta: geleia de goiabada (sim) com pedaços de queijo minas. Delícia!
Então, essa massa de pizza é ótima para aquela tarde que bate a fome, mas você não quer fazer ou não tem a massa de pizza pronta em casa. Quebra um galhão, e fica deliciosa.

11 de outubro de 2012

Comidinhas pro dia das crianças

É, dia 12 de outubro era uma data especial pra mim até alguns anos atrás, quando meus pais ainda achavam que eu era criança. Hoje em dia, só restam as lembranças da época que entravam embrulhos de presente aqui, e eu fingia que não via, só pra não estragar a surpresa.
Lembro-me de quando eu ganhei meu Playstation 2 (há muito tempo mesmo), que minha mãe entrou com uma caixa embrulhada com o papel do Carrefour, e tentou passar sem que eu visse. Impossível, a caixa era grande. Ela olhou pra mim e começou a rir sem parar, e eu comecei a rir também, incrivelmente feliz. Bons tempos.
Hoje em dia eu acho que as crianças não ligam muito pra essas datas não, elas querem mais é o presente mesmo. Culpa da sociedade consumista. Acho que dia das crianças devia ser um dia pra celebrar a pureza da infância, um dia pra agradar os mais novos. Presentes, também. Mas mais que isso...
Por isso, separei algumas receitas típicas da infância, algumas até com significado especial pra mim. Porque você não bota a mão na massa e faz alguma(s) delas? É um cardápio infantil, para o dia infantil.
Mesmo que você não vá presentear nenhuma criança, faça a receita para presentear a criança que habita em você. As receitas do blog estão linkadas, e as que são externas estão na continuação do post. Vamos ver o que tem de bom na lista?

1 - Nuggets caseiros de frango


Tem comida com mais cara de infância que bons nuggets? Criança que é criança adora esse empanado, seja frito, assado ou comprado na lanchonete. A vantagem dessa versão caseira é que você sabe exatamente o que vai colocar - podendo variar o sabor como quiser - além de se livrar de algumas químicas e aditivos desnecessários.

2 - Bicho de pé

Quando eu era criança, minha mãe sempre fazia desse docinho para os aniversários. Depois de um tempo, eles passaram a ficar esquecidos por ela, mas eu sempre lembrava deles como um sabor de infância. Passei um bom tempo tentando relembrar e redescobrir essa delícia, até que este brigadeiro de morango entrou na moda novamente (pra minha felicidade).

3 - Mini chancliches

Essa receita pode servir para uma entradinha fácil e gostosa, mas também pode ser uma forma de integrar a criança na cozinha. Sem ir ao fogo, essas bolinhas temperadas de queijo agradam o paladar dos pequenos, mas garanto que eles vão gostar mesmo é da parte de fazer!



4 - Salada de frutas na casquinha

Isso é mais uma ideia do que uma receita propriamente dita. O diferencial dessa salada de frutas é o modo de servir: dentro da casquinha de sorvete. Vai ser uma sobremesa legal, saudável, e que sua criança poderá comer com a mão e sem fazer sujeira. O que leva? O que você quiser: morango, manga, kiwi, banana, melão, amora, pêssego, groselha, leite condensado...

5 - Sanduíches/sonhos de bisnaguinha

Novamente, mais uma ideia do que receita. Aqui, o recheio depende apenas do gosto da criança. Para sanduíches, você pode sugerir presunto, queijo, salsicha, hambúrguer, peito de peru, requeijão, milho e muito mais. Para os sonhos, a dica: recheie com doce de leite ou creme de confeiteiro, e frite até ficar douradinho. Ou sirva sem fritar, porque já é uma delícia!

6 - Brigadeirão Jovem Foodie

Esse não podia ficar de fora! Meu brigadeirão querido, que já foi até assunto de vídeo-receita hehe. Diz aí se não é uma boa pedida, tanto pras crianças quanto pros adultos-formiguinha? O brigadeirão é fácil, barato e te garanto: delicioso!


A lista não acabou por aqui não: as receitas do nugget e do bicho de pé estão na continuação do post. E eu também quero suas sugestões: o que você sugere para fazer nesse dia das crianças? Qual receita marcou sua infância? Me conte nos comentários!

9 de outubro de 2012

Sete alimentos que podem se tornar raros

Sabia que alguns alimentos que consumimos normalmente hoje podem, em um futuro próximo, ser extintos?
É impossível viver hoje em dia sem tomar conhecimento do efeitos das mudanças ambientais na nossa vida. Todos sabem muito bem que o aquecimento global, os danos na camada de ozônio e a poluição afetam direta e indiretamente a nossa qualidade de vida. Mas você sabia que tais alterações também podem gerar mudanças na alimentação humana? 
Veja alguns alimentos que, pelas alterações no clima, podem se tornar escassos:

Cheeseburger se defende em campanha

Achei o máximo essa campanha publicitária do Mc Donalds: com um texto aparentemente formal, apresentam argumentos à favor do consumo de cheeseburgeres, como se fosse o próprio sanduíche falando.
O cheeseburger acaba ficando pra trás em pedidos, principalmente porque se os outros sanduiches maiores já deixam muita gente insatisfeita pelo tamanho, o cheeseburger acaba sendo insignificante.


Tradução: Queijo
A defesa
"Meu nome é queijo. Eu sou gostoso. Eu não tenho inimigos. Apesar disso, você optou por não comer queijo? Você não ama queijo? Me chame de louco, mas o que pode ser melhor do que o queijo? O que pode te deixar mais satisfeito do que abocanhar um cheeseburger fresco? Pouca coisa meu amigo, pouca coisa.
Eu contenho picles, cebola e ketchup. Aninhada dentro de mim há um hambúrguer perfeitamente preparado, feito com 100% de carne. Então qual é o problema? O que você vai comer em vez disso? O que pode ser melhor? Feijão cozido? Não, foi o que pensei. Uma quiche? Dificilmente. Cachorro-quente? Não me faça rir. O que o queijo fez para você? Você comeu um queijo ruim quando era uma criança? Você foi mordido por um queijo? O queijo só quero ser comido. Assim, deixe-o ser comido. Aprecie-o. O queijo saboroso. O bom queijo. O queijo perfeito.
O queijo que faz você andar uma milha a mais. O queijo que faz com que você descubra a vida novamente. O queijo que faz você ligar para seus primos, aqueles com quem você não fala há anos. O queijo que faz você dar uma saudação alegre para aquele vizinho chato com o cão bravo. O queijo que faz você escrever para um lindo amor perdido que nunca se atreveu a falar, naquela discoteca em 1998.
Como este queijo pode não ser para você? Ele derrete na boca, pelo amor de Deus, ele derrete na boca. O que mais pode um ser humano pedir?
Peça um cheeseburger. Não é um grande problema."



Tantos argumentos... Confesso que fiquei com vontade de comer um! E você, ficou também?

5 de outubro de 2012

Kibon cria loja para você montar seu sorvete

Sempre sonhou em reunir, em um único palito, todas os sabores que você quiser? Imagine, começar com um interior cremoso, cobrir com a casquinha que você quisesse e depois adicionar todas as coberturas à sua escolha... Agora, é possível!
A Kibon abriu nesta quinta-feira (04/10) uma franquia de suas lojas na qual é possível você criar o seu próprio sorvete de palito, a Magnum Store. O conceito já esteve presente em cidades como Paris, Istambul e Hamburgo, e ficará em São Paulo até o dia 23 de dezembro.
A personalização do sorvete começa no interior: o cliente pode escolher pelo clássico, ouro, trufa, branco e brownie. Então, o cliente pode escolher o chocolate no qual o recheio será mergulhado, além de 2 acompanhamentos entre os mais de 20 disponíveis.
Os acompanhamentos são variados: avelã torrada, castanha do pará, coco, crispy com chocolate branco, confeito dourado, paçoca e outros. Cada sorvete personalizado sai por R$ 9.
E quem se empolgar com a ideia será recompensado: a partir da segunda unidade comprada, a Kibon presenteia o cliente com o lápis. Se chegar a 25 unidades até o dia de encerramento, o brinde será uma corrente Magnum, com pingente assinado pela estilista Juliana Jabour.




Se interessou? O endereço é Rua Melo Alves, 490 - Jardins, São Paulo. A loja funciona de quarta a domingo, das 11 às 20, e ficará disponível até o dia 23/12. Vai perder essa oportunidade de fazer o sorvete do seu jeitinho?

3 de outubro de 2012

Frango empanado tipo KFC

Esse post é fruto de uma coincidência, eu não pude deixar passar em branco.
Hoje eu tive uma consulta médica no centro da cidade, que seria às 16:30. Eu tinha me planejado para sair da UFRJ às 15:00, pegar um ônibus e saltar no endereço, mas não foi bem isso que aconteceu. Acabei saindo mais cedo, de carona com um amigo de lá. Ele me levou até o metrô, e cheguei no centro antes mesmo de 14:30.
Como teria mais que duas horas à toa, decidi ir da Uruguaiana até o Largo da Carioca visitar a feira do livro. Comprei um livro sobre psicologia, e comecei a andar na direção do consultório. Embaixo do prédio do consultório tem um KFC, que foi providencial: a caminhada e o sol haviam me deixado com sede. Entrei pra comprar um refri.
A fila estava grande, o que me deu tempo pra ficar olhando em volta e pensando. Uma das coisas que eu pensei era: como será que eles fazem essa casquinha crocante no frango frito?
Mas depois da consulta, do metrô lotado sem ar condicionado e da van, eu nem sequer lembrava que havia ido ao KFC quando eu cheguei em casa. 
EIS QUE quando eu abri os meus feeds, estava lá esta receita maravilhosa, que eu preciso compartilhar com vocês: Frango do KFC caseiro!

Frango do KFC caseiro

Ingredientes

Pedaços de Frago (quantas necessária para sua refeição)
Ovo batido com leite ou água
Farinha de milho
Cereais sem açúcar, triturados (tipo Corn Flakes)
Farinha de trigo misturada com farinha de mandioca fina
Alho triturado
Tempero baiano moído (encontra pronto no mercado)
Sal (à gosto)
Óleo pra fritura

Modo de Preparo

1- Tempere o frango com a pasta de alho, sal, pimenta e o tempero baiano.
2- Deixe o sabor penetrar por cerca de 30 minutos
3- Empane os pedaços de frango na farinha de trigo misturada com a de mandioca
4- Passe no leite e em seguida na farinha de milho misturada com o cereal
5- Coloque os pedaços de frango em uma panela com óleo bem quente em quantidade suficiente para cobrir totalmente o pedaço.
8- Frite ate ficarem dourados.
Obs.: Quando você for empanar com os cereais, dê uma apertada nos pedaços para que os cereais fiquem bem aderidos.

Bem, a receita parece ser muito boa. Acredito que adicionando páprica também fique saboroso. Não fiz pra hoje, mas quem sabe se nesse final de semana rola um balde caseiro do KFC aqui... A vantagem é que sai bem mais barato, né?
E você, ficou com água na boca? Se fizer, manda foto!