Google + Jovem Foodie: Setembro 2012

30 de setembro de 2012

Churrasco para os irmãos e primos

Ontem (sábado 29/09), eu e Bianca tivemos um "dia de Maria" aqui em casa: trabalhamos a beça, sozinhos pra preparar todas as delícias para o churrasco que meu pai quis recepcionar. Não sei por ela, mas eu posso dizer por mim: todo o trabalho valeu a pena.
Recebemos aqui em casa vários amigos, um programa de família muito divertido. Comemos demais, é claro, mas também rimos, jogamos, conversamos e tiramos fotos.
Como no churrasco anterior na casa da Bruna, as sobremesas ganharam certo destaque no final do almoço. Começamos no café da manhã, com torradinhas caseiras de pão árabe e grissinis com gergelim, patês de frango, cebola e atum, pão italiano caseiro, provolone, salaminho e prato de frios. Como se não bastasse, no almoço tivemos churrasco clássico, macarrão com molho caseiro da Cristina, salada de batata, farofa e tantas coisas mais...
As sobremesas: Pavê de limão, de trakinas, de nutella com sonho de valsa, os morangos banhados em chocolate, o bombom  de morango de travessa e o pudim de leite. Só delícia!
Mas quanto ao foodie: vamos às fotos? Você não vai se arrepender se ver a continuação do post, hein!

29 de setembro de 2012

Pavê de trakinas

Boa noite :)
Hoje eu vou passar a receita de uma das melhores sobremesas que eu já comi na minha vida, o pavê de Trakinas.

A receita foi originalmente criada pela minha tia Cláudia e a filha dela e minha prima, Carolina, e desde a primeira vez que eu provei, fiquei perturbando até conseguir a receita. Um dia, ela cedeu e me passou, mas eu nunca havia feito sozinho. Fiz dessa vez a pedido do meu pai, para o churrasco de amanhã. Também fiz o pavê de limão.
O pavê de trakinas tem os biscoitos no fundo, cobertos por um creme de chocolate, e acabamento de chantilly e raspas de chocolate. Tem como não ficar perfeito? E a receita é fácil, querem ver?

28 de setembro de 2012

Ausente? NUNCA

Sei que andei meio ausente esses dias aqui, mas tudo se justifica. Pra começar, como eu já havia contado, peguei uma gripe que me deixou arriado até hoje. Cansaço, dor de garganta e no corpo, etc... Agora que meu pulmão parou de doer (de tanto tossir, eu acho), e tô sentindo que amanhã vou acordar novo! E o outro motivo é que estou ajudando meu pai a organizar um churrasco. Fiquei com a responsabilidade pelas comidas exceto a carne. Ou seja, tive dois dias (meio sadio) para fazer lista de compras - tanto de utensilios, objetos e comidas -, escolher receitas, decidir o que terá... E não acabou, não! Amanhã ainda estarei com a Bianca, fazendo pavês, torradinhas, patês, salada de batata, batidas etc.
Pedi pra ela me acompanhar pra, além de me ajudar no preparo, ir tirando foto de tudo! Amanhã à tarde/noite, postarei fotos, começarei a programar as receitas, além da preparação e arrumação do local, né?
Não é nada muito elaborado, mas resolvi assumir esse compromisso pois, além de gostar do serviço, quis deixar meus pais mais à vontade, pra aproveitar mais. Vamo que vai dar certo, né.
Enfim, peço que tenham paciência, amanhã o dia será cheio, tanto aqui em casa quanto no blog.

Abraços foodie!

Comida sob o microscópio

Hoje vim mostrar para vocês o trabalho incrível da Caren Alpert. Sob o nome de Fine Art, esta fotógrafa faz imagens incríveis dos alimentos, vistos sob ampliação microscópica.
Algumas imagens não são tão microscópicas assim, seria mais um "super-macro", mas outras mostram realmente os alimentos BEM de perto. Veja que interessante o trabalho da artista.
 Anis Estrelado

Bolo de chocolate (olha o açúcar!) 

Flocos de coco
  
Rabo do camarão

26 de setembro de 2012

O que acontece se comermos apenas um tipo de alimento pro resto da vida?

Algumas dietas pregam hoje em dia que, para um emagrecimento rápido, deve-se abolir um determinado nutriente da alimentação. Em alguns casos até funciona, mas será que é saudável a longo prazo?
O que aconteceria caso a pessoa se alimentasse apenas de um tipo de alimento pelo resto da vida?

Em todo caso, comer apenas um tipo de alimento o transforma em um veneno para o corpo, que lhe matará pouco a pouco durante a vida. Independentemente da escolha, o alimento (seja grão, fruta, carne ou qualquer outro) levará o corpo à falha de algum órgão, fatalmente. Comer só carne levaria seu corpo a consumir seu próprio tecido muscular, na ausência de carboidrato. E outros alimentos, ao longo do tempo, poderiam causar o Escorbuto (deficiência de vitamina C).

Nenhum vegetal ou legume apresenta, por si só, todos os nove aminoácidos essenciais para construir as proteínas necessárias ao corpo. Por isso, instintivamente, todas as culturas do mundo criaram combinações para atingir a complementação destes aminoácidos - o feijão-com-arroz brasileiro é um exemplo. Na falta de aminoácidos, os anexos da pele (cabelo e unhas) começam a enfraquecer. Os músculos começam a diminuir, até que o coração colapse causando a morte, o que acontece em casos fatais de anorexia.
Comer só carboidratos - arroz, pão ou massas, por exemplo - também causaria deficiência de aminoácidos. Além disso, a deficiência de vitamina C levaria aos terríveis sintomas do escorbuto em cerca de 8 meses: você ficaria letárgico, seus ossos doeriam, apareceriam feridas na pele, queda de dentes, febre e, por fim, a morte.
Em uma alimentação exclusiva de carnes, além da falta da vitamina C, também sofreria com a falta de carboidratos. O corpo começaria a "comer os próprios músculos" para obter a energia necessária para a sobrevivência e... bem... seu coração também é um músculo.

Mas há um alimento completo?
A resposta é: sim, o leite humano! O único alimento que provém todos os nutrientes que os humanos necessitam é o leite humano. O leite materno é um alimento completo. Talvez, para os bebês, a adição de alguns alimentos sólidos poderia suplementar o ferro e outros nutrientes, mas já há o suficiente no leite.
Então, tecnicamente, humanos adultos também poderiam sobreviver apenas de leite materno. A dificuldade estaria apenas em encontrar uma mãe que quisesse doar o leite, e tivesse o suficiente. Por isso, poderíamos sugerir uma "segunda opção": iogurte. Leite fermentado, com bastantes bactérias boas para o trato digestivo.
Esses cenários hipotéticos, para algumas culturas, não são tão hipotéticos assim. Em algumas partes do mundo, a maior parte da alimentação é o arroz. Por isso, cientistas tentam melhorar os grãos para que eles ofereçam uma carga nutricional maior (especialmente vitamina A), para combater a desnutrição.
Do estudo acima, podemos ter uma ideia que, quanto mais variada a alimentação, melhor. Um prato colorido, com verduras, legumes, frutas, carne e grãos certamente fornecerá todos os nutrientes necessários.

Ah, não. Um prato de M&Ms não conta como "colorido"...

Gripe

Bom dia, pessoal!
Estou escrevendo essa postagem só pra justificar a completa ausência de atividades no blog: estou gripado.
Não sei nem há quanto tempo não fico doente, sério mesmo! Deve ter anos!
Mas essa semana estou assim, com nariz entupido e escorrendo, cansaço, mal-estar e soooooono excessivo. Não estou fazendo nada novo na cozinha, só o mínimo necessário pra me alimentar: vegetais, uma carne rápida, salada... Vontade zero de inventar.


Talvez hoje faça um chili-de-frango-sem-feijão (tá, nada a ver com o original, mas é o máximo que dá pra inovar por aqui). Se ficar bom, dou a receita.
E nesse final de semana surgirão várias novas receitas e postagens por aqui. Estarei ajudando a organizar um churrasco, e terei que fazer várias pastinhas, batidas de fruta, um pavê de Trakinas delicioso e uma outra sobremesa. Postarei tudo por aqui.

Por enquanto, é só. Não vou mandar abraço pra nao mandar gripe hehe

21 de setembro de 2012

Você sabe o que comer com o pão?

Na sexta-feira, eu estava online no Facebook, quando fui abordado pelo Pedro (um amigo) sobre uma ideia de matéria para o blog.
Ele disse que há uns dias, no café da manhã, ele estava comendo uma fatia de pão quando se questionou qual seria o melhor acompanhamento para aquele alimento, em termos nutricionais. Ele também disse que lembrou que havia muito tempo que ele não comia manteiga (a original), e achava que maionese não era muito saudável. Então, ele resolveu me sugerir isso como matéria, e eu aceitei. Vamos ver os prós e contras dos acompanhamentos mais comuns na nossa mesa?

20 de setembro de 2012

Fazer sushi em casa ficou muito mais fácil

Galeeere! Inventaram a solução perfeita pra quem quer fazer sushi em casa mas acha que não consegue enrolar. Vejam que fácil, é só colocar o arroz, os ingredientes, fechar e empurrar.





Uma vez, eu tive uma aula de como fazer esses makezushis (enrolados) do jeito tradicional, e vi que é muito fácil, basta tentar. Esse aparelho pode ser a solução pra quem não tem a menor habilidade manual, e nem quer tentar ter.
Quem quiser comprar, tem na Amazon.

18 de setembro de 2012

O Brasil quer o Oreo de volta!

www.facebook.com/OreoNoBrasil

Nos últimos anos, os fabricantes finalmente passaram a ouvir os consumidores. Muitas empresas voltaram a fabricar produtos que já foram clássicos em décadas passadas, ou então passaram a redistribuir no Brasil produtos que são exclusivos em outras áreas. Exemplos:
- Brown Cow
- Kit Kat
- Wafer Mirabel
- Chiclete Azedinho
- Dip'n'Lik
- Bala Soft (voltou com um furo pra salvar vidas hehe)
- Chocolate Lollo clássico, da Nestlé

Mas qual o problema da Nabisco, que não entende que o Oreo era uma das melhores delícias da infância das crianças brasileiras? Porque essa discriminação, deixando que o Oreo faça o maior sucesso em vários outros países, e deixando nós só na vontade?
Não adianta, o negresco é bom mas não se compara ao Oreo, e me deixava revoltado demais quando minha mãe comprava esse porque não encontrava o original no mercado.

JUNTE-SE A CAUSA NO FACEBOOK: www.facebook.com/OreoNoBrasil

Por isso pessoal, nós já vimos que os consumidores tem poder, e que se nos unirmos e mostrarmos o volume de vendas que terão, a Kraft Foods pode se animar em voltar a fabricar esse recheado aqui no Brasil de novo!
Por favor, curtam a página para mostrar que estão nessa causa, e compartilhem com seus amigos e conhecidos para que eles também entrem nesse movimento.
Quem puder, mande emails para a Kraft Foods pelo http://kraft.neoassist.com/?th=kraft&action=get&element=FormMail pedindo a volta do Oreo! Vamos encher o saco da empresa até eles darem resposta.

E mesmo que você não seja tão fã do Oreo, curte e compartilha a nossa página no facebook, pra poder dizer com orgulho que participou da volta do Oreo no Brasil, e também para ajudar a divulgação!

O chocolate Lollo tá de volta!

Esse chocolate marcou a infância e adolescência de quem viveu nas décadas de 80 e 90! Conhecido como "o chocolate fofinho da Nestlé", Lollo conquistava quem adorava o sabor dos chocolates Nestlé, mas também curtia a textura diferenciada e mais macia.
Em 1992, o chocolate Lollo foi mudado para Milkybar. No princípio o sucessor era idêntico ao Lollo, mas com o tempo - e a mudança dos gostos e do maquinário industrial - o Milkybar foi ganhando sua identidade própria. Agora, na nova onda "retrô" das empresas alimentícias, a Nestlé está relançando o chocolate da vaquinha amarela, tal como era na sua receita original.

Tá vendo, Nabisco? Tá na hora de voltar a fabricar o Oreo no Brasil, hein!!!

The Popinator - Máquina de arremessar pipocas


Quem nunca ficou atirando pipocas para o alto, pra pegar de volta com a boca? Eu mesmo quando era menor, era só pegar um saquinho de pipoca que ficava andando e jogando as pipocas pra cima... e tropeçando, acertando a pipoca no olho e deixando mais da metade cair no chão. Hehe, eu não era muito bom, mas treinei bastante e hoje sou razoável no lançamento de pipoca.
Mas se quando eu fosse criança, a máquina desse post já existisse, eu continuaria sem treinar: a Popinator é uma máquina automática de lançamento de pipocas!

Por comando de voz, a máquina levanta seu mini-canhão na direção da pessoa (sim, ela detecta a direção do som), e lança uma pipoca para o comilão preguiçoso. É só encher seu compartimento e ficar dizendo: "pop", e mastigando.
Pelo menos, se você errar, a culpa não vai ser sua, né?
Se você quiser saber mais do projeto (e quem sabe comprar a sua), a Popinator é um projeto da Popcorn Indiana.

Abraços foodie!

17 de setembro de 2012

Brigadeirão em vídeo!

Primeeeeeeeira vídeo-receita para o blog êêê!
Não reparem no amadorismo do vídeo, gravei isso sozinho e sem ter nenhuma experiência do tipo. Vai por mim, a delícia da receita compensa a filmagem tosca.


Agora me digam vocês, qual receita você quer ver em vídeo aqui?

16 de setembro de 2012

Churrasco na casa da Bruna

Boa noite, pessoal :)
Lembram que desse pavê que eu disse que levaria para um churrasco? Então, agora vim mostrar as outras delícias do churrasco, e comentar do resultado do pavê. 
Tudo bem que o "churrasco" foi ótimo, carnes excelentes, aperitivos fantásticos (e um destaque pra farofa da Bruna, né não?), mas as surpresas ficaram por conta das sobremesas. Cada um levou uma (ou duas) coisas, e acabou virando um buffet doce. Vamos ver?

Começando pelo alto e em sentido horário, teve o Pavê de Nutella (Bruna), Pavê de limão (meu), Brigadeirão colorido (Alice), Pavê de nozes (Cristina Danello), Brigadeirão (meu, que vai ter vídeo), Cuscuz (Vera) e o Bolo Prestígio (C. Danello). Maravilhas, hein! Vamos ver em detalhes cada uma delas?

15 de setembro de 2012

Meu pavê de limão!

Boa noite, pessoal!
Hoje tem receita, de novo!! êê! Vou mostrar pra vocês como faz um pavê de limão que eu fiz aqui, sem me basear em nenhuma receita específica (que eu saiba).

Semana passada fui convidado para ir em um churrasco na casa de uns amigos do meu pai (e na casa da Bruna ^^ ), e me ofereci de fazer um doce. Em um outro domingo, minha mãe havia feito pavê de beijinho, mas ficou inventando que eu quem tinha feito. Pode isso? Hehe, eu ajudei, anotei e tirei fotos, mas quem fez mesmo foi ela.
Mas aí, com esse papo todo de que eu tento fazer as coisas na cozinha, acabei ficando incumbido de fazer uma sobremesa. Não queria fazer nada de chocolate, porque a Bruna (grande amiga minha) disse que ia fazer um pavê de Nutella/Avelã, e não quis competir. Nutella é vida, gente! E eu também não queria repetir o de beijinho.
Perguntei pra minha mãe qual sabor ela escolhia, e ela falou que gostava de limão. A partir daí, eu rodei internet atrás de inspirações e várias receitas, pra juntar todos os conceitos e fazer uma coisa original. Saiu esse pavê de limão.


A receita é muito fácil de fazer, e é uma delícia. Veja no post completo como preparar essa sobremesa (ainda dá tempo pra sobremesa de amanhã, hein! É só acordar cedo e ir no mercado hehe)

12 de setembro de 2012

Bolo de Iogurte e limão

Boa noite, pessoal! Hoje tem receita, ê!
Essa semana estou descobrindo a terapia que cozinhar significa pra mim, principalmente doces. Quando a massa entra no forno, sempre fica aquela expectativa de será que vai dar certo? será que vai crescer fofinho? Quando cresce então, é uma maravilha :)

Um dos blogs que eu tenho nos feeds é o Panelinha, da Rita Lobo. É uma pessoa que admiro muito, tanto pelo ótimo trabalho no site e nos blogs, quanto pelo programa na GNT. Ah, e pela beleza, porque ê mulher bonita, hein!
E a receita mais acessada do Panelinha é justamente um bolo de limão. Sério, entre milhares de outras receitas super-elaboradas e diversas, a mais procurada é um simples bolo de limão. Eu não to menosprezando o bolo, deve ser maravilhoso... Mas é um bolo. E só.
E por ser muito procurado, eu sempre fiquei com vontade de fazer bolo de limão. Podia ser esse, ou aqueles que tem o interior verde, ou qualquer outro, mas tinha que ser bolo de limão. Nunca fazia porque sempre esquecia de comprar limão, e quando tinha, esquecia de fazer o bolo
Tinha um copo de iogurte natural na geladeira, dois limões na gaveta e uma ideia na cabeça. Procurei uma receita básica, adaptei pra ficar do jeito que eu queria, e aí está. Um bolinho gostoso, macio e super molhadinho, pra comer no café da manhã, no café da tarde, almoço, janta e... *formiga*


Bolo de limão e iogurte

Ingredientes

  • 1 copo (180g) de iogurte natural (usei o desnatado)
  • 1/2 copo de óleo vegetal
  • 2 copos de açúcar
  • 2 copos de farinha de trigo
  • 3 ovos
  • 1 colher (sopa) de fermento químico
  • 2 colheres de sopa de raspas de limão ()
  • 1/2 xícara de suco do limão (pra calda)
  • Açúcar (pra calda)
*obs.: O "copo" é o pote do iogurte, use como medida
*obs2.: Aqui, usei dois limões. Na hora de tirar as raspas, cuidado para não raspar a parte branca, porque amarga o bolo.

Como fazer

Na batedeira, coloque o iogurte, o óleo e os ovos. Bata na velocidade alta por 4 minutos. Depois, coloque a farinha e o açúcar, e bata por mais 5 minutos.
Depois deste tempo, adicione as raspinhas da casca do limão e bata por mais um minuto para ficar homogênea. Por fim, pare a batedeira, adicione o fermento e misture até homogeneizar. A massa fica líquida mesmo, não estranhe.
Despeje a mistura em uma fôrma untada e enfarinhada com farinha. Se quiser uma casquinha crocante, passe açúcar antes da farinha.
Em uma fôrma de furo (tipo de pudim), asse em forno médio (180°C) por 50 minutos, ou até passar no teste do palito. Desenforme morno.

Calda

Em uma vasilha que possa ir ao micro-ondas, misture meia xícara de açúcar com o suco. Leve ao microondas por um minuto e meio, para o açúcar dissolver completamente. (O açúcar só dissolve completamente a 60°C).
Quando o bolo estiver morno, faça alguns furos com palito de dente ou garfo e verta esta calda com a colher.

Aí, não é porque é meu "filho" que eu falo: ficou MUITO bom. Até a vizinha (que me emprestou o açúcar) adorou!

Abraços foodie!

11 de setembro de 2012

Fast food pode estar ligado a agressividade

O consumo excessivo de alimentos industrializados, como biscoitos e comida congelada, pode, além de aumentar o risco de doenças cardiovasculares, nos deixar mais ansiosos e agressivos. Um estudo com 1.018 homens e mulheres jovens publicado na PLoS ONE mostra que a gordura trans, ou gordura hidrogenada, afeta o comportamento, pois prejudica a metabolização do ácido docosa-hexaenoico – ou DHA, ácido graxo do tipo ômega 3 –, que tem, segundo estudos anteriores, efeito calmante e antidepressivo.

Os voluntários do estudo preencheram questionários sobre seus hábitos alimentares e participaram de avaliações psicológicas que mediram seus níveis de impaciência, irritabilidade e agressividade. “Ácidos graxos trans foram mais indicativos de comportamento violento que alguns fatores de risco tradicionais, como baixo nível educacional ou uso de drogas”, diz a professora de medicina Beatrice Golomb, da Universidade da Califórnia em San Diego, autora do estudo. A relação entre agressividade e dieta rica em gordura trans se aplica a ambos os sexos e a diferentes etnias e classes sociais.

Embora a correlação exista, não há prova de que a gordura trans seja causa de comportamento violento. “É possível que pessoas naturalmente agressivas tendam a comer menos alimentos saudáveis”, cogita Beatrice. E, ainda, que outros ingredientes encontrados em comida processada, como o açúcar, possam estar envolvidos na tendência à irritação e à impaciência.
Fonte: UOL

Comprei a máquina de expresso!

No Facebook há uns dias, eu pedi opinião sobre máquinas de café expresso a se ter em casa. Eu já tinha uma ideia de que tem umas bem caras, outras medianas e outras chamadas "populares". Como eu nunca tive nenhuma, optei por uma popular mesmo e resolvi procurar por modelos.

Entre as "nacionais", fiquei na dúvida entre a Electrolux Chef Crema ou a Mondial C-08. Li em algumas resenhas que a primeira fazia um barulho muito alto, o que a tornaria inviável para usar de manhã aqui (e acabar acordando minha mãe), mas que a qualidade do café de ambas era a mesma.

Pois bem, procurei por preços, e decidi coçar o bolso. 

Agora sim, posso dizer que tenho uma máquina de expresso (ou macchina per caffè espresso, na língua da Terra Nostra haha). Tomar litros e litros de café e não pagar (tanto) por isso.
Não paguei tanto, não precisei fazer um curso de barista pra tirar café e nem precisei ler manuais de como tirar expresso direito. A máquina é simples de usar e fornece um espresso de qualidade.
Ah, e dá pra fazer cappuccino também, porque essa máquina tem aquele bico vaporizador pra fazer o "creme" com o leite. Show!

E pra justificar minha ausência de receitas aqui, estou em fase de teste de receitas. Esses dias por aqui saiu um bolo de chocolate com morango e ontem teve nega-maluca prestígio, mas ainda não foram as versões finais das receitas. Logo logo vai ter explosão de receitas por aqui, fiquem ligados!

7 de setembro de 2012

Enquanto isso, no site da Folha de S. Paulo...

Coxinha de palmito vegetariana é exatamente assim, só que não.

Culinária do Brasil: região Sudeste

Eu comentei no post anterior que faria uma série sobre a culinária do Brasil, e que dividiria por regiões devido a extensão do conteúdo. Vou começar por terrenos conhecidos, onde nasci, a região Sudeste.

A região sudeste, composta de apenas 4 estados (Espirito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo), pode ser considerada o centro ativo do Brasil. Em São Paulo, temos a maior e mais importante metrópole do país, além da Bolsa de Valores. O Rio de Janeiro, que já foi capital do Brasil antes que fosse Brasília, muito conhecido pelas belezas turísticas, vai sediar as olimpíadas de 2016. Minas Gerais, o maior estado da região, tem uma cultura todo característica, e já foi berço de movimentos de emancipação colonial (a Inconfidência). E no Espírito Santo, só sei que é terra do Roberto Carlos, e das belezas de Guarapari.

E cadê a comida? Hehe, vamos lá, vou começar pela mais extensa (e complexa). Me acompanhe.

Dia da independência: sobre a culinária do Brasil

Feriado de 7 de setembro, quase ninguém tem que trabalhar ou estudar no dia de hoje. Uns aproveitam pra emendar com o final de semana e viajar, outros por esse ou aquele motivo preferem ficar em casa e relaxar um dia a mais. Só que muita gente nem sequer se lembra do que é o feriado: alguns confundem com o dia da bandeira ou, mais comumente, o dia da proclamação da república. É mole?
Pois é, o dia 7 de setembro de 1822 é dia da Independência da nossa nação, quando (oficialmente) ficamos livres dos laços que nos atavam à colônia, Portugal. Finalmente, emancipados, livres politicamente. Mas e a cultura?
Como sabemos, toda a complexidade cultural do nosso país deriva principalmente da pluralidade de origens étnicas e das extensões (continentais) que possuímos. Falei difícil? Explico: nossa cultura é rica porque somos "filhos" de muita gente, e temos muito lugar pra nos espalhar. O Brasil teve influência de indígenas, portugueses, africanos, italianos, árabes, espanhóis, holandeses, franceses, japoneses e muitos outros, e nos espalhamos de Norte a Sul desses 8,5 milhões de km² brasileiros. Nossa cultura é vastíssima! E a culinária então...
São tantas influências que a comida do Brasil tem uma cara própria, variada entre as regiões, porém inigualável a outras nações. Prato típico brasileiro? Difícil é escolher um só! Até se dividirmos por regiões, continua difícil.

Eu tenho orgulho da minha origem. As vezes, fico desgostoso com alguns compatriotas, é verdade, mas nem por isso deixo de amar minha pátria. Sei que somos "emergentes", que temos diversas mazelas políticas, econômicas e sociais que precisamos resolver com urgência, mas no fundo mesmo tenho é orgulho de ter nascido aqui.
Viva a independência! Viva o Brasil!
Post ufanista sim, pra desejar um ótimo feriado a todos, quem for viajar ou ficar em casa, quem gosta ou não do país, quem é do Brasil ou não...

Eeeee como a nossa cultura é assim ampla e encantadora, resolvi fazer uma série de posts (provavelmente 5), sobre a culinária típica brasileira. Vou separar por regiões, pra conseguir abraçar tudo aos pouquinhos. Quem quiser sugerir pratos de determinada região ou achar que faltou algum, fala aí nos comentários que a gente vê o que faz.

Abraços foodie!

5 de setembro de 2012

Apontador de cenouras

Adorei essa criação do designer Avichai Tadmor: um apontador tamanho gigante, para apontar cenouras e outros vegetais.
O karoto, réplica ampliada da versão para lápis, serve para você criar "raspinhas" dos vegetais, ideais para decorar saladas. Aposto que assim fica fácil da criançada comer os vegetais que tanto recusam.
O produto mede 7,8 x 5,5 x 4 cm, está disponível nas cores preto e amarelo, e custa (só) 15 dólares. Vale a pena, hein!
Quer comprar? Clica aqui

4 de setembro de 2012

Seria o Alzheimer um tipo de Diabete?


O nosso cérebro é, de longe, o órgão que mais trabalha no corpo: por estar funcionando o tempo todo, sem descansos, e realizando ações muito complexas, ele consome cerca de 20% de toda a glicose que ingerimos. Por isso, uma dieta rica em açúcar e gordura foi benéfica para a evolução. O problema reside nos excessos que vemos hoje em dia.
Os cientistas já conhecem os efeitos da má-alimentação - obesidade, diabetes e agora, talvez Alzheimer. Estudos sugerem que o Alzheimer seria um tipo de diabetes. A neuropatologista Suzanne de la Monte, da Universidade de Brown (EUA), sugeriu recentemente a ligação entre a falta de insulina e o Mal de Alzheimer.
A insulina, hormônio responsável por reduzir o açúcar na corrente sanguínea, está ligada a diabetes tipo 2. No estudo, a neuropatologista interrompeu o fluxo de insulina para o cérebro ratos, e teve como resultado graves danos nas áreas relacionadas a memória, além de desgaste dos neurônios e perda de conexões entre eles - sintomas típicos do mal de Alzheimer.
Então, um modo de evitar o sofrimento dessa doença (e de muitas outras) é controlar a alimentação. Evitar uma dieta excessivamente calórica, rica em açúcares e gordura, ainda parece ser a chave para a saúde, a despeito do crescente  comércio de alimentos pouco-saudáveis.
Mesmo que estudos posteriores indiquem o contrário sugerido pela neuropatologista, uma alimentação desregrada traz todos os outros malefícios já conhecidos.
Fonte: New Scientist

Hamburguer de 914 quilos bate recorde nos EUA

Claro, esse recorde só podia ser quebrado na nação do fast-food: Chefs da cidade de Carlton, no estado de Minnesota (EUA), prepararam no último domingo (dia 2) um hambúrguer gigante que superou o recorde anterior do Guiness Book.
O hambúrguer mede 3 metros de diâmetro e pesa 914 quilos. Será que batata-frita e refrigerante grande acompanham?

Abraços foodie!

3 de setembro de 2012

Hoje começa a São Paulo Restaurant Week

A 11ª edição do maior evento gastronômico, a São Paulo Restaurant Week, começa hoje e vai até o dia 16 deste mês.
Nos 14 dias do evento, os organizadores esperam atrair cerca de 500 mil clientes para os mais de 250 estabelecimentos participantes. Esta edição de inverno promete movimentar mais uma vez a gastronomia de São Paulo e outras cidades do interior paulista.
Neste evento, todas as casas participantes oferecerão menus especiais (com entrada, prato principal e sobremesa) por preços fixos promocionais: R$ 31,90 no almoço e R$ 43,90 no jantar.
Essa é a oportunidade de você, morador de São Paulo, conhecer pratos de restaurantes tradicionais (e normalmente mais caros) por preços acessíveis.

Hoje também marca o início deste evento no Espírito Santo, mas este tem proporções menores que as da capital paulista. Com 40 casas participantes, os preços são de R$29,90 no almoço e R$39,90 no jantar.

E para aproveitar melhor o evento e evitar cair em uma roubada entre tantas possibilidades a escolher, o site da Veja fez uma lista de dicas valiosíssimas. Acompanhe na continuação do post:

1 de setembro de 2012

Pavê da Mônica (minha mãe)

Ou pavê de coco, ou pavê de beijinho

Toda família tem suas receitas tradicionais, não é mesmo? Talvez aquela macarronada da avó paterna, ou o doce de goiaba da avó materna, a churascada do avô ou o bolo de chocolate da tia... Sempre tem, e na minha família tem muitas!
Eu lembro que quando a minha avó materna era viva (dona Lindovan, mas que preferia ser chamada de Vânia haha, vai entender), ela fazia uns doces de frutas que puuutz! Eu era pequeno, mas lembro que o doce de abóbora dela (com bastante cravo) tinha aquela textura puxa-puxa perfeita, sabe? Minha avó paterna (dona Dalva), que é viva até hoje, faz um manjar branco que parece que só ela acerta o ponto, apesar de não ter nenhum mistério pra fazer.
Um que eu fiz uma vez, ficou mais seco que o da minha mãe :/
Não é só coisa de vó não, minha tia Cláudia e a filha dela (Carol) fazem um pavê de Trakinas que é de comer ajoelhado, de tão perfelhicioso!
Eeee também tem o que minha mãe faz: um pudim de leite condensado que de tão bom chega a ser exigência em festas de família, e o pavê de coco que é assunto do post de hoje.

O pavê de coco é uma receita tradicional, de preparo simples e de custo não muito elevado. Eu brinquei com "Pavê da Mônica" porque é assim que a gente se refere a esse pavê por aqui. Nenhum outra pessoa da família leva o nome no prato, só o "pudim da Mônica" e o pavê. Quem começou com isso do "pavê da Mônica", se eu não me engano, foi a empregada daqui, que disse que a filha dela havia provado um pedaço e não parava mais de falar sobre o tal pavê da Mônica. Hehe pois é, quem diria :)
E é muito bom mesmo e fácil de fazer, quer ver?